Direitos humanos e democracia

Direitos humanos e democracia

UE lança campanha para comemorar

os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos

 

A promoção e a proteção dos direitos humanos estão no cerne do multilateralismo, um pilar central do sistema das Nações Unidas e um valor fundamental e fundador da UE.

No ano em que se comemoram os 70 anos da adoção da Declaração Universal dos Direitos do Homem, unimo-nos ao UN Human Rights para exortar todos a defender os direitos humanos:

 

#Standup4humanrights.

 

Esta declaração universal é a pedra angular do direito internacional em matéria de direitos humanos e o seu primeiro artigo reflete bem a sua essência:

«Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos».

Os direitos humanos devem ser universais, indivisíveis e interdependentes.

Embora sujeito a uma pressão crescente, o sistema internacional dos direitos humanos continua a dar provas de uma grande resiliência face aos desafios.

Os defensores dos direitos humanos de todo o mundo encarnam essa resiliência. Contamos, a seguir, algumas das suas histórias.

A UE recorre a medidas políticas e financeiras para continuar a apoiar com determinação os defensores dos direitos humanos e pronuncia-se contra a redução do espaço reservado à sociedade civil.

Eles bateram-se pelos seus direitos. Seria capaz de fazer o mesmo?