Election observation missions (EUEOMs)

EEAS RSS Feeds

Displaying 1 - 10 of 489

Maputo, 8 Novembro 2019 – A Missão de Observação Eleitoral da União Europeia (MOE UE) iniciou as suas actividades em Moçambique a 31 de Agosto de 2019 e destacou 170 observadores para o dia eleitoral. Os observadores permaneceram no país até ao fim do processo de apuramento de resultados distritais e provinciais. Após a Declaração Preliminar, emitida pela MOE UE a 17 de Outubro contendo as suas constatações até ao dia eleitoral, a missão passa a comunicar as seguintes observações.

Maputo, 8 November 2019 - The European Union Election Observation Mission (EU EOM) initiated its activities in Mozambique on 31 August 2019 and deployed 170 observers for election day. Observers remained in the country until the completion of the district and provincial tabulation of results. Following the Preliminary Statement, issued by the EU EOM on 17 October with the findings observed up until election day, the mission is now communicating its further findings.

The historic Peace and Reconciliation Agreement signed in Maputo on 6 August was an inspiration to the outside world: the electoral process which has followed is a real test of the readiness of Mozambique's political actors and institutions to maintain and protect the freedoms and rights which will help to bring the benefits of the peace to citizens.

PRELIMINARY STATEMENT

Well-organised voting preceded by a campaign marred by violence, limitations to fundamental freedoms and doubts about the quality of the voter register

 

Maputo, 17 October 2019

PRESS RELEASE – PRELIMINARY STATEMENT


Well-organised voting preceded by a campaign marked by violence, limitation to fundamental freedoms and doubts about the quality of voter register

DECLARAÇÃO PRELIMINAR 

Votação bem organizada precedida por uma campanha marcada por violência, limitações às liberdades fundamentais e dúvidas sobre a qualidade do recenseamento eleitoral

 

Maputo, 17 Outubro 2019

COMUNICADO DE IMPRENSA – DECLARAÇAO PRELIMINAR

 

Votação bem organizada precedida por uma campanha marcada por violência,
limitações das liberdades fundamentais, e dúvidas sobre
a qualidade do recenseamento eleitoral

 

O dia 15 de Outubro, 12.945.921 eleitores, distribuídos por 20.162 mesas de assembleias de voto ao longo de todas as províncias moçambicanas, exerceram o seu direito ao voto nas VI Eleições Gerais e III das Assembleias Provinciais da República de Moçambique, durante as quais foram escolhidos também, pela primeira vez, os governadores provinciais.

Pages