European Union External Action

EEAS RSS Feeds

Displaying 1 - 10 of 227

Em 8 de setembro de 2020, teve lugar entre a União Europeia (UE) e a República de Angola a quinta reunião ministerial organizada no quadro da parceria Caminho Conjunto UE‑Angola. A reunião foi realizada por videoconferência. O Caminho Conjunto constitui um quadro específico para o diálogo e a cooperação com base nos interesses comuns e nos valores partilhados.

Languages:

O ar limpo é essencial para a nossa saúde e para o ambiente. Desde a revolução industrial, a qualidade do ar que respiramos deteriorou¬ se consideravelmente. A má qualidade do ar provoca mais vítimas que os acidentes de viação. A poluição atmosférica é o maior risco ambiental para a saúde humana: cerca de 6,5 milhões de mortes prematuras em todo o mundo devem¬ se à poluição do ar. Em especial nos países em desenvolvimento, a poluição atmosférica afeta de forma desproporcionada as mulheres, as crianças e os idosos.

04/09/2020 – Na passada terça¬ feira, visitei a Líbia, onde me encontrei com as autoridades de um país devastado pela guerra. Logo após o acordo de cessar¬ fogo anunciado a 21 de agosto, a visita teve por objetivo estudar a possibilidade de a UE conceder mais apoio para implementar o cessar¬ fogo e ajudar a resolver o conflito na Líbia. Há uma réstia de esperança que temos de aproveitar.

26/08/2020 – A política externa nunca está parada, mas o verão de 2020 tem sido extraordinariamente agitado, com uma série de crises que parece não ter fim: no Líbano, na Bielorrússia, no Mali e no Mediterrâneo Oriental. Na reunião informal "Gymnich" a realizar em Berlim (27-28 de agosto), temos de estabelecer uma via comum para o futuro. É urgente e viável reforçar a influência internacional da Europa.

A expressão da fé não deve, em nenhuma parte do mundo, dar origem a atos de violência. A intolerância face às diferentes religiões ou crenças continua a conduzir a conflitos, em violação dos direitos humanos. Neste Dia Internacional de Homenagem às Vítimas de Atos de Violência baseada na Religião ou Crença, a UE presta homenagem a todas as vítimas.

10/08/2020 - As explosões devastadoras que ocorreram em Beirute na semana passada mataram e feriram inúmeras pessoas. Destruíram igualmente uma grande parte da cidade, bem como os meios de subsistência de muitos dos seus habitantes. A comunidade internacional e, em primeiro plano, a União Europeia e os seus Estados-Membros reagiram rapidamente no intuito de aliviar o sofrimento e minimizar os enormes prejuízos causados. Não obstante, como sucede frequentemente com catástrofes desta envergadura, perfilam-se desafios ainda mais importantes e mais difíceis no futuro: milhares de cidadãos libaneses exigem soluções para problemas profundamente enraizados. Enquanto parceiro de longa data do Líbano, a UE colaborará com estes cidadãos para criar um país mais próspero e democrático. Trata-se do nosso dever, por respeito pelas vítimas de 4 de agosto.

Os povos indígenas têm sido excluídos social, económica, política e judicialmente ao longo de séculos. Devido a estes desequilíbrios, estão mais expostos a riscos na difícil conjuntura internacional atual. No Dia Internacional dos Povos Indígenas do Mundo, a UE expressa a sua solidariedade a todos os povos indígenas. A UE está a atuar no terreno para mitigar o impacto da COVID-19 e apela a que sejam envidados esforços a nível mundial para proteger os povos indígenas.

31/07/2020 - Todos os dias assistimos a um agravamento das tensões entre os EUA e a China, com antagonismos em diversas questões. As posições estão a endurecer e aumentam os defensores de um distanciamento, tanto em Washington como em Pequim. Esta rivalidade estratégica entre os EUA e a China será provavelmente o princípio organizador dominante da política mundial, independentemente de quem vencer as próximas eleições presidenciais nos EUA. Neste contexto, temos de nos manter firmes e de definir  uma abordagem própria da UE. Gostaria de refletir aqui sobre alguns princípios que nos deverão nortear.

30/07/2020 - A Internet desempenha um papel fundamental nas nossas vidas, razão pela qual temos de nos proteger de ciberataques. A UE impôs hoje pela primeira vez sanções contra ciberataques, a fim de proteger os seus cidadãos e as suas empresas de ciberameaças.

Pages