European Union External Action

Igualdade de género: um dos valores fundamentais da UE

08/03/2018 - 12:15
News stories

O dia 8 de março é o Dia Internacional da Mulher, um dia em que se comemoram as realizações sociais, económicas, culturais e políticas das mulheres em todo o mundo e em que se apela à ação para acelerar a paridade entre homens e mulheres. Nesta ocasião, a União Europeia emitiu uma declaração comum na qual afirma «A União Europeia é pioneira na luta contra a discriminação com base no género e podemos sentir-nos orgulhosos dos progressos alcançados: a Europa é uma das regiões do mundo mais seguras e mais igualitárias para as mulheres.»

No entanto, na prática, o caminho para a plena igualdade ainda é longo. Infelizmente, as mulheres continuam a ter menos oportunidades de carreira e de desenvolvimento profissional do que os homens e as mulheres e as raparigas continuam a ser vítimas de assédio, abuso e violência.  «Queremos que as raparigas e as mulheres alcancem a igualdade em todos os aspetos da vida: acesso à educação, salário igual para trabalho igual, acesso às posições de topo nas empresas e na política e proteção contra a violência» lê-se na declaração da UE.

«Promover a liderança e a emancipação económica das mulheres é para nós uma prioridade absoluta.»

Na sua nota recentemente publicada «O que faz a UE pelos direitos das mulheres e pela igualdade entre homens e mulheres?», a Comissão Europeia apresenta ações concretas para reduzir as disparidades entre homens e mulheres em vários domínios e para lutar contra a violência baseada no género.

Mas a igualdade de género não é só uma questão de equidade e de justiça na Europa, é também necessária para se alcançar a paz, a segurança, o desenvolvimento, a prosperidade económica e o crescimento sustentável em todo o mundo. As mulheres sírias sabem-no melhor do que ninguém, pois são elas e os filhos que sofrem mais com o conflito. Mas nunca desistiram e a UE está a fazer ouvir a sua voz. São muito poucas as mulheres que fazem parte da Comissão de Negociação, mas, como é costume dizer-se, «quando as mulheres se juntam, fazem com que as coisas aconteçam». E não só fazem com que as coisas aconteçam, como estão dispostas a partilhar as suas experiências para apoiar mulheres noutras zonas de conflito.

A igualdade de género e a emancipação das mulheres deve ser promovida tanto dentro como fora da UE. Os nossos objetivos são claros e, através do nosso trabalho com vista à sua realização, contribuímos para a aplicação bem sucedida dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e da agenda «Mulheres, Paz e Segurança».

Neste espírito, em setembro do ano passado, a UE juntou-se à ONU para lançar a iniciativa Spotlight para pôr termo a todas as formas de violência contra as mulheres e as raparigas. Este ano, a UE lidera o «apelo à ação para a proteção contra a violência fundada no género», que reúne 60 países e organizações empenhados em garantir que se faça frente ao problema da violência com base no género no âmbito das crises humanitárias.

Segundo as conclusões do Relatório Mundial de 2017 sobre as Desigualdades de Género do Fórum Económico Mundial, só dentro de dois séculos se atingirá uma paridade entre homens e mulheres. Esta constatação deu origem à campanha #PressforProgress, que visa unir e motivar as pessoas a pensar, a agir e a comportar-se de forma inclusiva em matéria de género. O ativismo mundial em favor da igualdade entre homens e as mulheres, impulsionado por movimentos como #MeToo ou #TimesUp, demonstram que há uma forte dinâmica em todo o mundo em prol da paridade entre homens e mulheres. O Dia Internacional da Mulher de 2018 constitui uma oportunidade para empoderar as mulheres de todos os meios, quer rurais quer urbanos, e reconhecer o trabalho dos ativistas que trabalham incansavelmente para reivindicar os direitos das mulheres e lhes permitir concretizar plenamente o seu potencial.

Hoje, no Dia Internacional da Mulher, a Alta Representante Federica Mogherini foi galardoada com o prémio Mulheres da Europa de 2017, na categoria «Mulher no Poder».

«O investimento no potencial das mulheres e das raparigas é um investimento em toda a sociedade, cuja responsabilidade não incumbe apenas às mulheres e às raparigas mas também aos homens e aos rapazes.»

 

O Dia Internacional da Mulher é comemorado há mais de um século. As manifestações organizadas pela primeira vez a 8 de março mobilizaram mais de um milhão de pessoas na Áustria, na Dinamarca, na Alemanha e na Suíça. Anteriomente, o Partido Socialista da América, as sufragistas do Reino Unido e outros grupos já defendiam a igualdade das mulheres.

Hoje, o Dia Internacional da Mulher é comemorado em todo o mundo, não se circunscrevendo especificamente a nenhum país, grupo ou organização.

Faça do Dia Internacional da Mulher o seu dia, todos os dias!

 

Photo © UN Women/Joe Saade