Tuvalu and the EU

A água é vida... cada gota conta... proteja-a!

22/03/2019 - 17:57
News stories

A água não pode ser considerada um bem adquirido. No mundo, 2100 milhões de pessoas não têm acesso a água potável. No Dia Mundial da Água, importa recordar quanto o acesso físico fácil a água segura, potável, em quantidades suficientes e a preços comportáveis é uma condição prévia para uma vida digna. O direito fundamental de acesso a água potável e a saneamento básico aplica-se a todos os seres humanos e é plenamente reconhecido e defendido pela UE.

safe drinking water, water diplomacy, water as a human right, world water day

No entanto, todos os anos, morrem 340 000 crianças com menos de cinco anos devido ao consumo de água insalubre e à falta de saneamento básico.

child drinking water, world water day

 

Em algumas partes do mundo, demasiadas mulheres e crianças têm ainda de percorrer quilómetros em condições desumanas para aceder a fontes de água potável.

 

O agravamento das tensões e dos conflitos relacionados com o acesso e a utilização da água e os riscos crescentes de má qualidade e escassez da água podem afetar a paz e a segurança em várias regiões. A promoção da cooperação transnacional a todos os níveis é o meio mais eficaz de garantir a paz e o diálogo. É por esta razão que, no ano passado, a UE decidiu intensificar a sua ação em matéria de diplomacia da água. A adoção de uma nova abordagem para as políticas no domínio da água, que visa responder aos desafios crescentes das alterações climáticas e tem em conta os compromissos globais da UE relativamente à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, ao Acordo de Paris sobre as Alterações Climáticas e ao Consenso Europeu sobre o Desenvolvimento, foi extremamente importante para enquadrar a ação da UE no contexto das diferentes iniciativas multilaterais.

A tónica no acesso à água potável, no saneamento e na higiene está em consonância com as metas do sexto Objetivo de Desenvolvimento Sustentável. Ao longo da última década, a UE gastou mais de 2500 milhões de euros em projetos no domínio da água e do saneamento em 62 países, principalmente países de África, das Caraíbas e do Pacífico, bem como países vizinhos. Em muitos desses países, os projetos foram executados graças a uma cooperação estreita com parceiros das Nações Unidas, como a UNICEF, a UNESCO e a UNECE, e com instituições financeiras internacionais como o Banco Mundial.

 

Afikepo: permitam-lhes desenvolver todo o seu potencial...

Thumbiko Harawa é um aluno do sexto ano da escola primária Msani, em Nkhata Bay, no Maláui. Thumbiko é apenas um dos muitos jovens que beneficiam do projeto Afikepo no domínio da água e do saneamento apoiado pela UE, que envolve 20 escolas na zona de Nkhata Bay. Afikepo significa «permitam-lhes desenvolver todo o seu potencial».

water sanitation

 

«O saneamento melhorou muito», diz o diretor adjunto da educação distrital. Entre outras coisas, o projeto melhorou as instalações para lavar as mãos, criou pontos de abastecimento em água potável e sensibilizou os alunos para a existência de germes e a importância de lavar as mãos. «Todos estes fatores contribuíram para a diminuição dos surtos de cólera», afirma com orgulho.

No total, no Maláui, a UE investiu 39 milhões de euros em projetos que contribuíram para dar acesso a água potável e saneamento a mais de um milhão de malauianos, com especial destaque para as crianças e as escolas. Milhares de crianças têm agora acesso a água potável e a instalações para lavar as mãos. 

 

Si te hace sonreir, cuidala! Se te faz sorrir, protege-a!

A UE apoia o projeto PISASH que visa alargar e melhorar os serviços hídricos na Nicarágua e contribuir para uma gestão de qualidade, eficiente e sustentável dos sistemas, permitindo que a população beneficie plenamente do seu direito humano à água potável e ao saneamento.

 

Canalizar a água

Operários da construção civil abrem valas para instalar uma conduta de abastecimento em água potável em Monróvia. O desenvolvimento da infraestrutura de água e saneamento foi financiado por doadores como a UE e o Banco Mundial.