Bonaire and the EU

Vacinas seguras (#SafeVaccines) para todos: o caminho para vencer a pandemia

11/01/2021 - 10:32
From the blog

A pandemia teve um efeito devastador em todo o mundo. A vacina é o colete de salvação que todos nós procurávamos para salvar vidas e reconstruir o nosso modo de vida coletivo. "Esta esperança só se materializará se o mundo inteiro for rapidamente vacinado. Ninguém estará deveras seguro enquanto todos o não estiverem.", escreveu Josep Borrell, alto representante/vice presidente da UE. É por esse motivo que a UE tem estado na vanguarda do desenvolvimento de uma vacina e continuará a trabalhar a nível multilateral para garantir que o acesso à vacina seja equitativo.

 

Até ao momento, a União Europeia aprovou duas vacinas para combater a COVID­‑19. No final de 2020, foi aprovada uma primeira vacina desenvolvida pela BioNTech e pela Pfizer. Este acontecimento aumentou a esperança de vencer a COVID­‑19, esperança essa reforçada com a aprovação de uma segunda vacina desenvolvida pela Moderna no início de 2021.

Ambas as vacinas passaram nos testes e estão em conformidade com as normas de segurança, eficácia e qualidade estabelecidas pela Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

Cada oportunidade aproveitada para desenvolver uma vacina salva vidas humanas

Os esforços envidados para chegar até aqui foram verdadeiramente extraordinários. Dado que o desenvolvimento de vacinas é, regra geral, um processo muito complexo e moroso, foi necessário envidar em conjunto esforços especiais para acelerar o desenvolvimento da vacina. Graças à estratégia da UE para as vacinas contra a COVID­‑19, a primeira vacina foi desenvolvida em menos de um ano, ao passo que o período de desenvolvimento habitual de outras vacinas é de cerca de 10 anos.

A urgência da situação fez com que a UE se mantivesse mais unida, garantindo apoio aos candidatos mais promissores no desenvolvimento das suas vacinas e na criação de capacidades de produção. A vacina da BioNTech e da Pfizer foi desenvolvida no âmbito do programa de investigação e inovação da UE – Horizonte 2020 – e de apoio financeiro significativo do Fundo Europeu para Investimentos Estratégicos. O alto representante, Josep Borrell, comentou esta conquista: "Podemos, pois, enquanto europeus, orgulhar­‑nos especialmente deste feito".

Uma conquista que não comprometa a segurança de quem é vacinado

Há que respeitar sempre as normas de segurança e os procedimentos de autorização, rigorosos e bem fundados. Para tal, é necessário que a realização de ensaios clínicos se faça simultaneamente acompanhar de investimentos a nível da capacidade de produção a fim de produzir milhões, ou mesmo milhares de milhões de doses de uma vacina com resultados comprovados.

Dose da vacina contra a COVID­‑19 desenvolvida pela BioNTech e pela Pfizer no Hospital Universitário de Pauls Stradiņš, na Letónia

O desenvolvimento de uma vacina segura e eficaz está no cerne da resposta da UE ao coronavírus. O facto de se dispor agora de duas vacinas autorizadas permite­‑nos augurar que a resposta à pandemia seja duradoura.

UE assume posição firme na luta contra a pandemia mundial

Não haverá recuperação da economia mundial enquanto houver regiões inteiras a marcar passo em termos de vacinação. A UE lançou uma resposta mundial ao coronavírus a fim de mobilizar recursos e unir forças entre os países e as organizações mundiais de saúde para acelerar o desenvolvimento e a disponibilização de diagnósticos, terapêuticas e vacinas, onde quer que sejam necessários.

Uma pandemia mundial tem de ser debelada a nível mundial.

A UE compromete­‑se a ajudar a garantir que todos aqueles que precisem de ser vacinados contra a COVID­‑19 tenham acesso à vacina, em qualquer parte do mundo. É por essa razão que apoiamos o Mecanismo COVAX (ligação externa). Esta iniciativa global reúne governos e fabricantes a fim de garantir que as vacinas contra a COVID­‑19 cheguem às pessoas mais necessitadas, independentemente de quem sejam e de onde vivam.

A UE contribui de forma decisiva para garantir que as populações dos países de baixo e médio rendimento disponham de mais de mil milhões de doses de vacinas até ao final de 2021.

As vacinas adquiridas pela UE serão também facultadas aos parceiros dos Balcãs Ocidentais e da Vizinhança Europeia e distribuídas no âmbito de crises humanitárias.

Será fundamental apoiar sistematicamente os esforços multilaterais para garantir que a pandemia seja combatida à escala mundial. Sempre foi essencial trabalhar em equipa com parceiros de todo o mundo. Não só com empresas e organizações da sociedade civil, mas também com outros países, que podem contribuir com valiosos conhecimentos especializados.

"Cada país e cada região tem pontos fortes que lhe são próprios. Alguns, como a Índia, são muito experientes na produção ou distribuição de vacinas em condições climáticas difíceis. Temos também de trabalhar em estreita colaboração com África para tirar partido da sua experiência no tratamento de doenças infecciosas no terreno", salientou o alto representante, Josep Borrell.

Preparação das primeiras vacinas contra o coronavírus para distribuição em Espanha

A COVID­‑19 não é um desafio europeu, mas sim mundial. O trabalho até agora realizado demonstrou os benefícios decorrentes de uma abordagem conjunta da UE na aceleração do desenvolvimento de vacinas. A abordagem seguida pela Equipa Europa foi um bálsamo para muitas pessoas em todo o mundo.

A União Europeia continua a trabalhar no desenvolvimento de mais soluções para vencer a pandemia e a prestar apoio nesse sentido e, juntamente com os seus Estados­‑Membros, a assumir a responsabilidade de disponibilizar universalmente uma vacina.