Delegação da União Europeia na República de Moçambique

Armando Nhantumbo é o vencedor do Concurso de Jornalismo Investigativo sobre Direitos Humanos

18/05/2018 - 12:02
OutrosDias e aniversários internacionais, europeus

Armando Nhantumbo é o vencedor do Concurso de Jornalismo Investigativo sobre Direitos Humanos

 

Decorreu ontem, dia 17 de Maio, na Sede do Sindicato Nacional de Jornalistas, a entrega do prémio do Concurso de Jornalismo Investigativo sobre Direitos Humanos promovido pela Delegação da União Europeia em Moçambique.

Com a peça “A triste sina de um povo amaldiçoado pelo rubi”, Armando Nhantumbo levou a melhor sobre os seus 20 colegas de profissão e conquistou o prémio em disputa. A peça vencedora denuncia a violação dos direitos humanos na exploração de rubis de Namanhumbir, um posto administrativo do distrito de Montepuez, em Cabo Delgado.

Na mesma cerimónia, Cleófas Viagem foi distinguido com uma menção honrosa pela peça “Os Sem Direito”, cujo foco é a precária situação em que muitos reclusos se encontram nos estabelecimentos penitenciários moçambicanos.

O Concurso de Jornalismo Investigativo foi promovido com o propósito de estimular o gosto pela pesquisa jornalística, reconhecer e premiar os jornalistas que, através do seu trabalho, contribuem para a promoção dos Direitos Humanos em Moçambique. Foi aberto a todos os jornalistas de profissão residentes em Moçambique, com peças de investigação divulgadas e/ou existentes num período não superior a 2 anos (ou seja, depois de 15 de Março 2016 e antes de 15 de Março de 2018).

Na ocasião o Director Executivo do MISA Moçambique, Ernesto Nhanala, falou sobre a pertinência deste tipo de concursos como forma de promoção de um jornalismo que busque a prestação de um verdadeiro serviço público.

Por seu turno, o Embaixador da União Europeia em Moçambique, Sven Von Burgsdorff, congratulou a todos os concorrentes pela qualidade dos trabalhos apresentados. Reforçou a necessidade de uma convivência sã entre o jornalismo e a política como forma de se exercer uma democracia que tenha como objectivo primordial a satisfação de todos os intervenientes sociais.   

A organização deste concurso é o reafirmar do comprometimento da União Europeia pelo respeito e a protecção dos direitos humanos como premissas fundamentais para a consolidação de uma sociedade democrática, justa e igualitária, em que princípios universais como justiça social, igualdade de direitos entre homens e mulheres, assim como a liberdade de expressão e de imprensa, estão salvaguardados. Outrossim, o papel fundamental dos meios de comunicação social, em particular do jornalismo investigativo, na informação e denúncias às violações desses princípios fundamentais.

16/05/2018


Sindicado Nacional de Jornalistas

Maputo
Moçambique

Similar events