Delegation of the European Union to Iceland

O verdadeiro valor da água – Cada gotinha conta

22/03/2021 - 08:00
News stories

A água tem significados diferentes para pessoas diferentes em diferentes contextos. Este ano, o Dia Mundial da Água pretende destacar o significado da água para as pessoas, o seu verdadeiro valor e a forma de proteger melhor este recurso vital. Ao divulgarmos toda a diversidade de formas sob as quais beneficiamos da água nas nossas vidas, estamos a dar¬ lhe o devido valor e a lutar para preservar eficazmente um recurso que é de todos.

woman near borehole zambia
©UNICEF/Zambia/2020/Siakachoma

"Longe vai o tempo em que, de manhã cedo, tínhamos de fazer caminhadas de 2 km para ir buscar água ao rio antes de o sol nascer. Agora, podemos ir buscar água a qualquer hora do dia" – Christine Maambo, agricultora.

 

A água encerra em si um valor que transcende em muito o seu preço – a água tem um valor inestimável e complexo, tanto para as nossas famílias como para a alimentação, cultura, saúde, educação, economia e integridade do meio ambiente natural.

 

Para assinalar este dia, o alto representante da UE, Josep Borrell, juntamente com o comissário Virginijus Sinkevičius, emitiu uma declaração da UE em que afirma o seguinte: "No Dia Mundial da Água de 2021, celebramos toda a diversidade de formas sob as quais beneficiamos da água nas nossas vidas. Estamos decididos a dar à água o seu devido valor e a preservar eficazmente um recurso que é de todos. O tema deste ano gira em torno do "valor da água". Não podemos esquecer que o acesso à água potável e ao saneamento são necessidades e direitos humanos básicos, fundamentais para a dignidade de cada um. Ao mesmo tempo, a água é um recurso compartilhado e um ecossistema crítico e é na sua utilização que assentam vários setores da economia. No entanto, o acesso a água suficiente, segura, de qualidade aceitável, fisicamente acessível e a preços comportáveis continua a ser um desafio em muitas partes do mundo."

 

No Dia Mundial da Água, em que se celebra a água e se procura sensibilizar para a crise mundial em torno deste bem, pretende­‑se sobretudo apoiar a consecução dos Objetivos Mundiais das Nações Unidas, nomeadamente o Objetivo de Desenvolvimento Sustentável (ODS) 6: água potável e saneamento para todos até 2030 (ligação externa). Na sua declaração, o alto representante da UE, Josep Borrell, e o comissário Virginijus Sinkevičius reiteram o empenho da UE em concretizar este objetivo.

O alto representante e o comissário explicam como, em alguns países e regiões, o facto de não se ter acesso à água pode comprometer a paz e a segurança e exacerbar ainda mais as desigualdades existentes. Desencadeada pelo crescimento demográfico, pela perda de ecossistemas e por uma utilização não sustentável, a escassez de água afeta já um quarto da população mundial. E, devido às alterações climáticas, muitas regiões do mundo deparam­‑se hoje em dia com fenómenos meteorológicos extremos mais frequentes, mais graves e mais prolongados, com alterações do ciclo e da temperatura da água ou com a subida do nível do mar, que sujeitam os nossos ecossistemas a uma pressão maior ainda. Com o Pacto Ecológico Europeu e um ambicioso objetivo de neutralidade climática pretende­‑se contrariar a pressão sobre os recursos hídricos que está a aumentar também na Europa.

Josep Borrell e Virginijus Sinkevičius mostram­‑se igualmente preocupados com o impacto da pandemia de COVID­‑19, que provocou uma grave crise sanitária e económica e está a impedir que se avance na consecução da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável. O acesso à água potável e ao saneamento continua a ser a melhor forma de evitar a propagação de infeções e salvar vidas.

Com base na sua longa experiência de gestão transfronteiras da água, a UE incentiva com firmeza e, sempre que possível, apoia diretamente uma maior cooperação e transparência na governação da água a todos os níveis. "Este mês, precisamente, inauguramos em Jibuti (ligação externa) uma estação de dessalinização alimentada por energias renováveis e, na Cisjordânia, uma estação de tratamento de águas residuais equipada com redes de captação e irrigação destinadas a reutilizar água."

 

Novos pontos de captação de água, mais tempo para a escola

Em diversas regiões, as mulheres e as crianças têm sido o veículo de transporte de água para as famílias, percorrendo longas distâncias para chegar à fonte.

2018 in Yemen, women and children filling jerrycans with water in Bajel district of Hodeidah where water is scarce.©UNICEF/Yemen/2018/Ayyashi – Mulheres e crianças enchem bidões de água no distrito de Bajel, Hodeida, onde a água escasseia.

 

Na Zâmbia, a União Europeia concedeu 2 milhões de euros (42,1 milhões de ZMW) à UNICEF para ajudar a combater os efeitos provocados nas crianças pela seca que assolou recentemente o país e apoiar o trabalho humanitário de resposta à COVID­‑19 nas províncias meridionais e ocidentais. Ainda neste país, no distrito de Mazabuka, foram criados cinco novos pontos de captação de água.

two boys at borehole Zambia©UNICEF/Zambia/2020/Siakachoma – Rapazes nativos lavam fruta num furo de captação de água recentemente aberto no centro da localidade, de onde jorra água limpa e segura

"Para termos água suficiente, servíamo­‑nos de crianças em idade escolar. Quando chegávamos ao ponto de água, encontrávamos sistematicamente longas bichas de espera. Algumas crianças acabavam por faltar à escola", recorda Christine Maambo, agricultora zambiana."A partir do momento em que o furo foi aberto, encontrar água deixou de ser um desafio tão grande. Agora, podemos deixar que os nossos filhos vão à escola."

Veja o vídeo:

 

 

Higiene das mãos para todos nas escolas

Com o apoio da UE, a UNICEF conduziu uma importante operação destinada a dotar as 13 482 escolas e os 3 064 estabelecimentos de ensino pré­‑escolar comunitários no Camboja de produtos de higiene e material de formação em segurança essenciais para que as escolas pudessem reabrir em condições seguras.

hand hygiene in schools©UNICEF Cambodia/2020/Antoine Raap

Hong Mansou, com doze anos de idade, ficou particularmente satisfeito ao ver que tinham sido instalados lavatórios novos. Estudante aplicado, quer ser médico quando for grande. Vive com uma avó que sofre de doença prolongada, o que significa que tem ainda mais razões para se acautelar durante a pandemia. "Sou mesmo muito cuidadoso", explica. "Tento evitar locais apinhados de gente e faço por lavar sempre as mãos durante mais de 40 segundos. Agora, será mais fácil." Ler na íntegra a história de Hong

 

---

 

©UNICEF/Djibouti/ Shehzad Noorani - A girl drinks safe water from a tap outside a UNICEF supported school in the village of Dafo, situated 5 km from the city of Tadjourah, in the southern Djibouti.  ©UNICEF/Djibouti/ Shehzad Noorani – Uma rapariga bebe água segura de uma torneira instalada no exterior de uma escola apoiada pela UNICEF, situada na aldeia de Dafo, a 5 km da cidade de Tadjourah, no sul do Jibuti.

 

Valorizar a água é fundamental para garantir água e saneamento para todos. Se não compreendermos todo o alcance do valor real e pluridimensional da água, seremos incapazes de preservar, para bem de todos, este recurso imprescindível. A 22 de março, Dia Mundial da Água, será publicado o relatório das Nações Unidas sobre o desenvolvimento mundial no setor da água respeitante ao ano de 2021, subordinado ao tema "Valuing water" (Valorizar a água – ligação externa), à margem de uma celebração do Dia Mundial da Água organizada pela ONU, que envolverá uma cerimónia de abertura ao mais alto nível e a apresentação do relatório.

 

A 18 de março, antes do Dia Mundial da Água, o presidente da Assembleia Geral convocou uma reunião de alto nível para promover a concretização dos objetivos e metas da Agenda 2030 relacionados com a água como forma de contribuir para implantar a Década da Água e do Desenvolvimento Sustentável (ligação externa) (2018­‑2028) e o Fórum Político de Alto Nível para o Desenvolvimento Sustentável. Jutta Urpilainen, comissária responsável pelas Parcerias Internacionais, enviou por vídeo uma mensagem em nome da UE.

 

O início do ano foi marcado pela conferência "Water and Beyond" (A água e o futuro – ligação externa), organizada pela UE e pelo Governo da Eslovénia, com o apoio do Governo português na sua qualidade de Presidência do Conselho da União Europeia. A conferência destinava­‑se a partilhar ideias sobre como reforçar a cooperação transfronteiras, criar parcerias mais alargadas e estimular investimentos na água como forma de apoiar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e o Acordo de Paris.

"Juntos devemos dar à água o seu verdadeiro valor, preservando aquele que é para todos o mais precioso dos recursos naturais. Façamos com que cada gotinha conte!" – Declaração da UE

Secções editoriais:

Autor