Delegação da União Europeia na Guiné-Bissau

A União Europeia apoia a criação da primeira agência de promoção de investimentos do país: Guiné-Bissau Investimentos - GBI

Bissau , 22/09/2016 - 00:00, UNIQUE ID: 161102_11
Press releases

A "Assistência Técnica para a Melhoria do Ambiente de Negócios", financiada pela União Europeia, apoiou o Ministério da Economia e Finanças no estabelecimento da primeira agência de promoção do investimento do país, Guiné-Bissau Investimentos (G.B.I.).

Flag of Europe

Bissau, 22 de Setembro de 2016

A "Assistência Técnica para a Melhoria do Ambiente de Negócios", financiada pela União Europeia, apoiou o Ministério da Economia e Finanças no estabelecimento da primeira agência de promoção do investimento do país, Guiné-Bissau Investimentos (G.B.I.).

No mês de Agosto de 2016 o Conselho de Ministros aprovou o quadro institucional e plano estratégico para a futura G.B.I. que tomará o lugar da DG de Promoção do Investimento Privado, sob a tutela do Ministério da Economia e Finanças.

A G.B.I., interlocutor principal dos investidores na Guiné-Bissau, será uma plataforma para a melhoria do ambiente de negócios e a promoção do investimento, elemento chave para o desenvolvimento sustentável e inclusivo do país.

A agência deverá garantir a concretização de ações para o reforço do sector privado em alinhamento com o plano e os objetivos estratégicos nacionais. Em particular, o trabalho da G.B.I. visará:

  • Promover condições propícias à captação, realização e acompanhamento de projetos de investimentos nacionais e estrangeiros;
  • Promover os investimento estrangeiros na Guiné-Bissau;
  • Divulgar todas as atividades económicas desenvolvidas ou praticadas na Guiné-Bissau;
  • Apoiar projetos de internacionalização de entidades guineenses, independentemente da sua dimensão ou natureza jurídica.

Para a União Europeia estas ações adquirem uma importância ainda maior no quadro do Novo Plano Europeu de Investimento Externo (EIP - European Investment Plan), apresentado neste mês pela Alta Representante da União Europeia, Federica Mogherini. O Plano visa incentivar o investimento especialmente em África, para apoiar a infra-estrutura social e económica e as Pequenas e Médias Empresas, abordando os obstáculos existentes ao investimento privado e ao desenvolvimento dos países.

 

Secções editoriais: