Delegação da União Europeia na Guiné-Bissau

Sobre a Delegação da UE em Guinea Bissau

11/05/2016 - 17:42
About us - structure and organisation

A Delegação da UE em Guinea Bissau — o que faz, o que espera alcançar e o seu pessoal.

A Delegação foi aberta em 1976 e a sua missão consiste em:

  • Representar a União junto das autoridades da Guiné-Bissau e contribuir para o bom desenvolvimento das relações entre este País e a Europa;
  • Assegurar, neste quadro, o acompanhamento das relações bilaterais nos domínios das relações políticas, económicas, comerciais e de cooperação;
  • Levar a efeito os diferentes instrumentos técnicos e financeiros de cooperação e assegurar a coordenação com os outros doadores;
  • Explicar os fundamentos, os objectivos e a evolução das políticas europeias e assegurar o acompanhamento destas políticas em todos os sectores;
  • Promover a boa imagem da União Europeia e defender os seus valores e interesses;
  • Apoiar os processos de integração regional e assegurar o acompanhamento das relações económicas, políticas e de cooperação, nomeadamente com a CEDEAO, a UEMOA, a CPLP, etc.;
  • Assegurar as relações com as representações dos Estados-Membros da União Europeia, mais particularmente no âmbito da Política Externa de Segurança Comum;
  • Promover acções de imprensa e de informação em relação com o que precede;
  • Fornecer o necessário suporte logístico às missões da Comissão e de outras Instituições Europeias.

No que respeita à amplitude da ajuda não reembolsável ao desenvolvimento, desde há quase 30 anos, a CE é certamente, e de longe, o parceiro mais significativo da Guiné-Bissau. A importância desta cooperação faz da União um interlocutor considerado, privilegiado e incontornável.

Um país e um povo que merecem a nossa atenção, respeito e admiração pela sua resiliência na luta pela paz.

Um Povo que tem sabido preservar o sentido de Identidade Nacional na sua diversidade e pluralidade étnica que se reflete nos processos eleitorais que têm sido vividos com grande participação ativa e pacífica.

A minha missão no país é a de desenvolver todos os esforços no sentido de estreitar as boas e harmoniosas relações que existem entre a União Europeia e a República da Guiné-Bissau.

O meu principal objetivo é poder contribuir para a normalização e estabilização da situação política aproveitando os instrumentos que a União Europeia disponibiliza para o desenvolvimento sustentável.

Como bem sabem, estabilidade e desenvolvimento estão intimamente ligados. Um não pode avançar sem o outro. A União Europeia está bem posicionada para desempenhar o seu reconhecido papel enquanto ator político e de desenvolvimento, assim contribuindo para a melhoria das condições de vida do Povo da Guiné-Bissau.

Trabalharei em conjunto com os Estados Membros da União Europeia, bem como com os nossos parceiros internacionais que fazem parte do grupo dos "P5": a Comunidade Económica dos Estados da Africa do Oeste (CEDEAO), a Comunidade de Estados de Língua Portuguesa (CPLP), a União Africana e as Nações Unidas.

Uma forte concertação internacional é fundamental para alcançarmos os objetivos de desenvolvimento sustentável que integram a Agenda Global 2030, nomeadamente: acabar com a pobreza, proteger o ambiente e combater as alterações climáticas.

Como demonstra a construção do Projeto Europeu, a cooperação, a integração regionais e paz caminham de mãos dadas. Assim, a agenda da União Europeia será baseada numa relação de confiança mútua e de responsabilidades partilhadas entre as autoridades da República da Guiné-Bissau e a União Europeia. "A Europa e a África têm muitos interesses em comum: ambas querem uma África mais forte – com empregos de qualidade para os jovens, um melhor clima empresarial, bem como paz e segurança para todos".

Finalmente, quero também deixar aqui uma palavra de apreço às mulheres da Guiné-Bissau que são um dos pilares essenciais para a consolidação da paz, quer na vida social, quer na vida económica e política do país. A União Europeia quer oferecer às mulheres e aos jovens, oportunidades para concretizarem as suas aspirações.

Acredito que a convergência de valores como o compromisso com a paz, o exercício da democracia, através do reforço do estado de direito e da boa governação e o respeito pelos direitos humanos torne possível a missão da Delegação da União Europeia na Guiné-Bissau.

Para tudo isto poderão contar comigo e com a minha dedicada equipa da Delegação da União Europeia em Bissau.

A Dra. Sónia Neto apresentou no dia 1 de Outubro de 2019 as suas cartas credenciais como Embaixadora da União Europeia junto da República da Guiné-Bissau.

Em Julho de 2019, Sónia Neto foi nomeada Embaixadora da União Europeia junto da República da Guiné-Bissau. Na sua densa carreira, Sónia Neto exerceu funções de Chefe do Gabinete do Ministro de Estado e Ministro dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação da República Democrática de Timor-Leste, galardoado com o Prémio Nobel da Paz, Presidente José Ramos-Horta (2001-2006). Nestas funções desempenhou um papel essencial no apoio à transição do país para a democracia.

Destacada pela União Europeia, serviu como Conselheira Política Sénior do Representante Especial do Secretário-Geral da ONU para Timor-Leste e Secretário-Geral Adjunto da ONU, Dr. Atul Khare, na sequência da crise institucional que se seguiu à independência do país.

De 2006 a 2014 Sónia Neto foi Conselheira no Gabinete de Conselheiros de Política Europeia (BEPA) do Presidente da Comissão Europeia, José Manuel Durão Barroso. Nestas funções, aconselhou o Presidente sobre as relações entre a Comissão Europeia e os países ACP e a CPLP, tendo contribuído diretamente para as atividades do Presidente Durão Barroso em África e Timor-Leste.

Sónia Neto teve também a seu cargo o dossiê do desenvolvimento, da cooperação internacional e o diálogo com os laureados do Prémio Nobel da Paz, onde promoveu os interesses e valores da União Europeia.

Pelo seu profissionalismo e dedicação ao povo e à causa de Timor-Leste, em 2009 Sónia Neto foi condecorada com a Medalha de Mérito pelo presidente da República Democrática de Timor-Leste.

De 2014 a 2019, Sónia Neto foi Conselheira no Centro Europeu de Estratégia Política, grupo de reflexão da Comissão Europeia, sob a autoridade direta do Presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, onde acompanhava as temáticas do desenvolvimento e da cooperação internacional, as relações União Africana - União Europeia e as relações ACP/União Europeia.

No dia 1 de Outubro de 2019, a Embaixadora Sónia Neto apresentou as cartas credenciais ao Presidente da República da Guiné-Bissau.

Gabinete da Embaixadora

Sónia Neto
Embaixadora, Chefe de Delegação

Maria JOSÉ BARREIROS
Assistente

Politica, comunicação e informação

Posto vago
Chefe de secção, Conselheiro/a Político/a

Abel PEREIRA GOMES
Assistente

Selo DJALO
Assistente de Comunicação e Informação

Secção operacional

Simona SCHLEDE
Chefe de Secção, Chefe de Cooperação

Equipa de Desenvolvimento rural, saúde e infraestruturas

Donatella GOBBI
Encarregada de programas: Saúde, Formação Profissional

Davide DANELLI
Encarregado de programas: Infra-estruturas, Agua e Energia

Francesca ROGGERO
Encarregada de programas: Desenvolvimento Rural e Segurança Alimentar

Ivo SULÉ BALDÉ
Encarregado de programas: Agricultura e Desenvolvimento rural

Iria GOMES
Secretária

Equipa de Boa governação e desenvolvimento socioeconómico

Patrick DANIEL
Líder da Equipa

Paloma VELASCO
Encarregada de programas: Justiça, Direitos Humanos, Defesa e Segurança

Inês MÁXIMO PESTANA
Encarregada de programas: Sociedade Civil, Administração Pública

Chiara GUIDETTI
Encarregada de programas: Educação e Cultura, Eleições, PALOP e Coordenadora de Comunicação

Hervé ROUSSEAU
Encarregado de programas: Finanças Públicas, Sector Privado

Gonçalo POMBEIRO
Encarregado de programas: Governação e Desenvolvimento Económico

Elizabeth SILVA
Secretária

Seção Finanças, contratos e auditoria

Francisco SEPULVEDA
Chefe de Secção

Maria Helena RODRIGUES
Verificador Financeiro Encarregada de auditoria

Sona MENDES
Contabilista

Isménia CORREIA
Secretária

Administração

Gaetan DE SMET
Chefe de Secção

António TAVARES
Assistente Administrativo

Angelina MENDES
Secretária da Secção

Matilde GOMES
Contabilista

Lina PEREIRA
Assistente de Contabilidade

Keli-Dee
Assistente de Informática

Dulce PIRES
Recepcionista

Barca CAMARÁ
Condutor

Fonseca MARTINS
Condutor

António MENDES
Condutor

Secções editoriais: