Delegação da União Europeia em Cabo Verde

Direitos Humanos e Democracia no Mundo: Adoção do relatório anual de 2018 da UE

24/05/2019 - 18:46
News stories

Em 13 de maio de 2019, o Conselho adotou o relatório anual de 2018 da UE sobre os direitos humanos e a democracia no mundo.

 

Encontre o relatório atualisado sobre cada país, incluindo Cabo Verde, aqui:

https://eeas.europa.eu/sites/eeas/files/complete_eu_country_updates_on_h...  

 

O relatório geral assinala que, em 2018, a União Europeia (UE) se manteve na linha da frente no que concerne a proteção e promoção dos direitos humanos num panorama geopolítico em rápida mutação.

Relatório Anual da UE sobre os Direitos Humanos e a Democracia no Mundo, 2018   

A UE participou em atividades em todo o mundo, em consonância com os objetivos estabelecidos no Plano de Ação da UE para os Direitos Humanos e a Democracia (2015-2019). O Conselho reconheceu que, num mundo volátil e imprevisível, o Plano de Ação tem sido fundamental para fazer avançar a agenda dos direitos humanos.

Em 2018 comemorou-se o 70.º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH), e durante o ano a UE continuou a apoiar decididamente a promoção e a proteção dos direitos humanos no centro do multilateralismo, o que se revela particularmente importante numa altura em que se registaram graves tendências negativas no que diz respeito aos direitos humanos e à democracia em todo o mundo.

Em 2018, assistiu-se a um aumento das ameaças e das violações dos direitos dos jornalistas e outros profissionais da comunicação social, reduzindo ainda mais o espaço para o jornalismo livre. Em conformidade com as prioridades da estratégia global para a política externa e de segurança da União Europeia, a UE continuou a opor-se firmemente a quaisquer restrições injustificadas dos direitos de liberdade de associação e de reunião pacífica.

O relatório anual de 2018 refere ainda que este ano não se caracterizou apenas por desafios e retrocessos em matéria de direitos humanos; verificaram-se também mudanças positivas. Em 2018, a UE mobilizou-se para identificar e apoiar as narrativas positivas sobre os direitos humanos, com base na visão de uma Agenda 2030 baseada nos direitos humanos. A iniciativa "Histórias exemplares em matéria de direitos humanos", liderada pela UE e lançada na 73.ª Assembleia Geral das Nações Unidas (AGNU), teve grandes ecos a nível transregional e visa proporcionar um veículo eficaz para a mudança positiva no futuro.
 

 

Secções editoriais: