• Current language: pt

Delegação da União Europeia em Angola

Nota de esclarecimento do Chefe da Delegação da União Europeia em Angola relativa a uma noticia veiculada pela Voz de América sobre observação eleitoral em Agosto

Na gravação das declarações disponibilizada pela mencionada estação de rádio pode ouvir-se claramente que o Director Emanuele Giaufret afirma, em Espanhol, que "hemos entendido en nuestras conversaciones con las autoridades de Angola que podia haber interés en invitar observadores internacionales para las elecciones". Traduzido para o Português, isto significa que as autoridades angolanas teriam manifestado interesse em convidar observadores internacionais. O cerne do erro reside na interpretação do verbo “invitar”, que significa convidar em Espanhol, mas que o jornalista entendeu como "evitar".  Além disso, as declarações foram feitas pelo Dr. Emanuele Giaufret, e não por mim, Embaixador da Delegação da UE em Angola, Tomas Ulicny, como é referido na noticia da Voz Da América.

Lamentamos o erro, atenuado pelo facto de as declarações serem feitas em Espanhol, mas ainda assim cabe ressaltar que os outros meios presentes durante as declarações não incorreram no mesmo erro e as noticias surgidas nos dias seguintes informaram correctamente que o Dr. Giaufret simplesmente informava do interesse das autoridades em convidar os observadores internacionais a estarem pressentes durante o próximo pleito eleitoral.

A União Europeia reitera  a sua disposição para apoiar a Comissão Nacional Eleitoral no fortalecimento da sua capacidade institucional e na realização do trabalho com os partidos políticos e demais actores relevantes. Manifestamos igualmente a nossa disponibilidade em enviar uma missão para observar as eleições.

 

Tomas Ulicny

Chefe da Delegação da União Europeia em Angola

Secções editoriais: