Delegação da União Europeia na República de Angola

 

Notícias

25/07/2016 - Parlamento Angolano aborda Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis no contexto dos tratados e instrumentos jurídicos internacionais

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) em Angola em parceria com a União Europeia e o Parlamento Angolano, através do Projecto Pro-PALOP TL ISC, realizou na manhã de terça-feira, dia 19 de Julho, um seminário de capacitação sobre os Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS) no contexto dos tratados e instrumentos jurídicos internacionais no salão nobre da Assembleia Nacional.

08/07/2016 - A C O M – Projeto de Apoio ao Comércio- Apresentação aos Conselheiros Comerciais

A assistência técnica de apoio institucional ao Ministério do Comércio faz parte do ACOM – Projeto de Apoio ao Comércio, financiado pela União Europeia com o montante de 12 milhões de euros.

30/06/2016 - 1ª Reunião do Comité de Pilotagem - PACED 10º FED

Decorreu no passado dia 23 de Junho, em Lisboa, a reunião do Comité de Pilotagem do Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito nos PALOP e Timor-Leste, executado pelo Camões, I.P.

Todas as notícias
 
 

Trabalhar em conjunto em Angola

Developing a community-based approach to HIV/AIDS in Cunene (Angola)

Developing a community-based approach to HIV/AIDS in Cunene (Angola)English (en)

The German and the Angolan Red Cross have joined the battle against AIDS prioritising the Cunene Province. The project and its services were unique in Cunene as it was the only project/organisation carrying out sensitisation as well as offering home

Mais...
 
 

Notícias Mais Importantes da União Europeia

28/07/16 - Statement by the HR/VP Federica Mogherini and Commissioner for Humanitarian aid and Crisis management Christos Stylianides on the humanitarian situation in Aleppo city, SyriaEnglish (en)

European Commission - Statement Statement Statement Brussels, 28 July 2016 The recent closure of the last remaining supply route has turned Eastern Aleppo in Syria into a de-facto besieged area, cutting off around 300,000 people from any form of vital assistance. Since 7 July, neither aid staff nor supplies have been allowed to enter.

Todas as notícias