Seminário sobre Jornalismo Investigativo e Entrega da 7ª Edição do Prémio Carlos Cardoso (17/05/2010)

O Sindicato Nacional de Jornalistas, em parceria com a Delegação da União Europeia, as Embaixadas da Suíça e do Reino dos Países Baixos, o GTZ e o MISA-Moçambique, organizou nos dias 18 e 19 de Maio no estúdio auditório da Rádio Moçambique o Seminário Carlos Cardoso sobre o Jornalismo Investigativo.Trata-se da segunda edição desta iniciativa que foi bem recebida e suscitou um grande interesse junto dos particpantes.  

O seminário contou com a presença de jornalistas, editores, académicos e estudantes de Comunicação Social em Moçambique, e também com o Alcimir do Carmo, jornalista e membro de direcção da Federação de Jornalistas de São Paulo, Fenaj do Brasil.

O seminário foi dedicado à memória do jornalista Carlos Cardoso e ao Dia Mundial de Liberdade de Imprensa e visou apoiar o jornalismo de investigação em Moçambique. O programa do seminário abordava vários tópicos, designadamente as questões relevantes da promoção da cultura de transparência na gestão dos bens públicos, consolidação da democracia e da boa governação em Moçambique, objectividade do trabalho jornalístico e capacitação dos órgãos de informação no domínio do jornalismo investigativo.

O seminário encerrou no dia 19 de Maio, às 15h15, no Auditório da Rádio Moçambique, com o anúncio dos vencedores da 7ª Edição do Prémio Carlos Cardoso, que este ano teve como novidade a entrega de um segundo prémio. Devido a falta de qualidade dos trabalhos, o júri decidiu a não atribuir o prémio este ano e sugeriu criar um fundo de apoio ao jornalismo investigativo.

O Prémio Jornalístico Carlos Cardoso é atribuído para o melhor trabalho jornalístico ou conjunto de trabalhos de jornalistas moçambicanos para a promoção da democracia e seus valores, integridade e transparência. O Prémio foi instituído em 2002 pelo Sindicato Nacional de Jornalistas e outras organizações da sociedade civil e personalidades. A acção é patrocinada desde a primeira edição pela Delegação da União Europeia e pela Embaixada da Suíça, aos quais se juntaram a ONG MISA-Moçambique e a Embaixada do Reino dos Países Baixos.

 

 

 

Bibliotéca de fotos

No meio Alcimir do Carmo do Brasil